quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Defesa de doutorado UFRA / AUGUSTO JOSE SILVA PEDROSO

Informamos a defesa de doutorado de AUGUSTO JOSE SILVA PEDROSO
DATA: 28/08/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Belém, Auditorio do PPGAG/UFRA


TÍTULO:  ATRIBUTOS FÍSICOS E QUÍMICOS DE UM LATOSSOLO AMARELO SUBMETIDO A DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO NA AMAZÔNIA ORIENTAL

PALAVRAS-CHAVES: densidade do solo; macronutrientes; plantio direto; preparo convencional; reflorestamento

RESUMO: O objetivo deste estudo foi determinar, em dois períodos temporais de avaliação, as alterações nos atributos físicos e químicos do solo afetados pelo sistemas de manejo sob preparo convencional, plantio direto e reflorestamento com paricá em um Latossolo Amarelo. O delineamento experimental adotado foi o de blocos ao acaso, em esquema fatorial, (Anos de Avaliação X Sistemas de Manejo do solo X Profundidades amostradas) com diferentes repetições. Os fatores avaliados foram: a) Anos de 2009 e 2012; b) três sistemas de manejo (Preparo convencional – PC; Plantio Direto – PD e Reflorestamento com Paricá – RP) e c) três profundidades para atributos físicos e duas profundidades para os atributos químicos. Avaliou-se a densidade do solo (DS), macroporosidade (MA), microporosidade (MI) e porosidade total (PT), curva de retenção de água no solo (CRA), pH, matéria orgânica, macronutrientes, acidez trocável e micronutrientes. Os sistemas de manejo do solo afetaram significativamente os atributos físicos e químicos do solo. O sistema PC apresenta indicativo de compactação na profundidade de 0,2-0,3m, com valores de DS acima dos considerados críticos para a classe textural do solo estudado. O sistema de manejo PC apresentou a menor MA nos dois períodos avaliados. O sistema PD apresentou uma redução da macroporosidade e porosidade total na camada superficial do solo (0,0-0,1m) ao longo do tempo. No sistema PD os atributos químicos Ca, Mg, MO, P, K, Mn e Zn concentraram-se na camada mais superficial do solo e apresenta maior disponibilidade de água.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 066.128.062-49 - MARIA DE LOURDES PINHEIRO RUIVO - UFRA
Interno - 1228204 - MARIO LOPES DA SILVA JUNIOR
Interno - 1970202 - RICARDO SHIGUERU OKUMURA
Externo à Instituição - CRISTINE BASTOS DO AMARANTE - INT
Externo à Instituição - JORGE LUIZ PICCININ - UNESP

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Eleição da primeira diretoria do Núcleo Regional Noroeste é aprovada em assembleia geral

No dia 3 de agosto, no Centro de Convenções de Natal - RN, foi aprovada em assembleia geral a primeira diretoria do Núcleo Regional Noroeste, composta pelos seguintes sócios da SBCS:

Diretor - Alaerto Luiz Marcolan - Embrapa Rondônia

1o. Vice - Lucielio Manoel da Silva - Embrapa Acre

2o. Vice - Elizio Ferreira Frade Jr - UFAC

Secretario - Henrique Nery Cipriani - Embrapa Rondônia

Tesoureira - Stella Cristiani Matoso - IFRO

O mandato desta diretoria será de 01 de julho de 2015 a 30 de junho de 2017 e terá como objetivo principal fortalecer as atividades da SBCS nos estados do Acre e Rondônia.





V Assembleia Geral do Núcleo Regional Amazônia Ocidental

ATA DA V ASSEMBLÉIA GERAL DO NÚCLEO REGIONAL DA AMAZÔNIA OCIDENTAL, REALIZADA EM 03 DE AGOSTO DE 2015, NA SALA JOHANNA DÖBEREINER DO CENTRO DE CONVENÇÕES DE NATAL – RN, DURANTE A PROGRAMAÇÃO DO XXXV CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO.

No terceiro dia do mês de agosto de dois mil e quinze, na sala Johanna Döbereiner do Centro de Convenções de Natal, Rio Grande do Norte, em primeira convocação as 18:30 horas e depois em segunda convocação, as 18:45 horas, durante a realização do XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, foi instalada a V Assembleia Geral de Sócios do Núcleo Regional Amazônia Ocidental da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, com os informes e a seguinte pauta: 1. Informe sobre reunião do Conselho Deliberativo da SBCS ocorrido em 2 de agosto de 2015; 2. Definição sobre a divisão do Núcleo Regional Amazônia Ocidental em dois núcleos, um representando os estados do Amazonas e Roraima, e outro representando os estados do Acre e Rondônia; 3. Escolha da Diretoria Pró-tempore para o Núcleo representando os estados do Amazonas e Roraima, caso aprovado a divisão do núcleo atual; 4. Ratificação do processo eleitoral da Diretoria para o Núcleo representando os estados do Acre e Rondônia, caso aprovado a divisão do núcleo atual; 5. Providências a serem tomadas caso aprovada a divisão do Núcleo atual; 6. Outros assuntos. A assembleia foi conduzida pelo Diretor, Alaerto Luiz Marcolan e secretariada por Paulo Guilherme Salvador Wadt, com a presença dos seguintes sócios: Fábio Régis de Souza, Luis Antônio C. dos Santos, Stella Cristiani Matoso, Milton César C. Campos, Douglas Marcelo Pinheiro da Silva, João José Costa Silva, José Zilton Lopes Santos, Raymundo Leite da Silva Júnior, José Wilson Zanis Furlan, Luana Dessato Bergamin e Anderson Cristian Bergamin. Na abertura dos trabalhos, o diretor Alaerto Luiz Marcolan fez o informe da reunião do Conselho Diretor da SBCS ocorrida na véspera e destacou a posição do referido conselho em aprovar a divisão do Núcleo Regional Amazônia Ocidental em dois novos grupos, um para os estados de Rondônia e Acre, e outro, para os estados do Amazonas e Roraima, desde que essa divisão fosse confirmada em Assembleia Geral dos Sócios do atual Núcleo Regional Amazônia Ocidental. Feitos os informes, foi abordada a pauta da divisão do núcleo. O sócio Paulo Wadt acrescentou que no início se posicionou contra a divisão do Núcleo, mas que depois reconheceu a necessidade desta divisão para que as atividades da SBCS na região sejam intensificadas. O sócio Zilton reforçou a dificuldade de se reunir até mesmo pessoas de uma mesma região ou de instituições diferentes em uma mesma cidade, e salientou sua preocupação com a menor experiência dos sócios do Amazonas e Roraima em conduzirem as atividades do núcleo; o sócio Milton César disse que se absteve de votar na Assembleia Geral anterior, que abordou a questão da divisão do Núcleo, mas que não se opunha a essa divisão neste momento, destacando que a nova diretoria deveria ser encabeçada por sócio residente em Manaus ou Boa Vista, mas que se não  houve nenhum candidato destas cidades, ele colocava seu nome à disposição para trabalhar na estruturação do Núcleo. Os sócios discutiram a viabilidade de se organizar uma eleição para os estados do Amazonas e Roraima caso a divisão fosse realizada. O sócio Paulo Wadt lembrou que a primeira diretoria formada foi uma diretoria pro-tempore, e que poderia ser também formada uma diretoria pro-tempore com a obrigação de organizar o processo eletivo. O sócio Fábio lembrou que deveria haver deliberação sobre a definição da divisão do Núcleo, o que foi colocado em votação pelo sócio Alaerto e aprovado por unanimidade pelos sócios presentes. A seguir, o sócio Alaerto lembrou, que tendo sido aprovada a divisão do Núcleo, não haveria mais necessidade de eleição para os sócios do Acre e Rondônia, uma vez que em maio último foi promovido um processo eleitoral e a chapa formada e eleita foi composta pelos sócios destes dois estados. O sócio Anderson lembrou que há necessidade de haver proximidade entre os participantes das novas diretorias, para facilitar a realização das atividades de estruturação do Núcleo. O sócio Paulo Wadt lembrou que a diretoria eleita para o Acre e Rondônia é composta por três sócios de Rondônia (diretor, tesoureiro e secretário) e dois sócios do Acre (dois vices diretores). O sócio Alaerto propôs que, dado que a iniciativa pela divisão do Núcleo foi dos sócios do Acre e Rondônia, o nome Núcleo Regional Amazônia Ocidental deveria ser mantido para os sócios do Amazonas e de Roraima, e o Núcleo que compreende os sócios do Acre e Rondônia passaria a denominar-se de Núcleo Regional Noroeste, o que foi aceito por todos os sócios presentes. A seguir, definida a divisão do Núcleo e suas futuras denominações, passou-se a escolha da diretoria pro-tempore para o Núcleo Regional Amazônia Ocidental, com a preocupação de ter na nova diretoria pelo menos um representante de Boa Vista –RR, Humaitá-AM e Manaus-AM. Como nenhum sócio de Boa Vista – RR ou Manaus –AM se manifestou para assumir a diretoria, foi indicado o sócio Milton para o cargo de diretor. A seguir, por reconhecimento do esforço para a realização da RCC em Roraima, o sócio José Frutuoso do Vale Jr. foi indicado para o cargo de 1º. Vice-Diretor. A seguir, indicou-se o sócio João Silva para o cargo de tesoureiro, o sócio Douglas para o cargo de secretário e o sócio Raymundo para o de 2º. Vice-Diretor. A composição da diretoria do Núcleo Amazônia Ocidental ficou então definida pelos nomes: Diretor - Milton César Costa Campos – UFAM/Humaitá-AM; 1o. Vice - José Frutuoso do Vale Jr – UFRR/Boa Vista-RR; 2o. Vice - Raymundo Leite da Silva Jr. - Secretaria Estado do AM/Manaus-AM; Secretario - Douglas Marcelo Pinheiro da Silva – UFAM/Humaitá-AM e Tesoureiro - João José Costa Silva – UERR/Boa Vista-RR. A próxima pauta foi a ratificação do processo eleitoral para o Núcleo Regional Noroeste, que ocorreu em maio e junho deste ano e foi feito por meio de inscrição de chapas pela internet, havendo uma única chapa inscrita, a qual foi validada pela conferência de todos inscritos aos cargos da diretoria serem sócios efetivos, definindo-se então a diretoria do Núcleo Regional Noroeste, com mandato que se inicia em 01 de julho de 2015 e conclui-se em 30 de junho de 2017, pelos seguintes nomes: Diretor - Alaerto Luiz Marcolan - Embrapa Rondônia/Porto Velho-RO; 1o. Vice - Lucielio Manoel da Silva - Embrapa Acre/Rio Branco-AC; 2o. Vice - Elizio Ferreira Frade Jr – UFAC/Cruzeiro do Sul; Secretario - Henrique Nery Cipriani - Embrapa Rondônia/Porto Velho-RO e Tesoureira AC- Stella Cristiani Matoso – IFRO/Colorado do Oeste-RO. A próxima pauta tratou das providências a serem tomadas. O sócio Paulo Wadt informou a nova diretoria do Núcleo Regional Amazônia Ocidental que existe sobra de caixa referente a realização da RCC de Roraima e que esse recurso estaria sendo destinado a elaboração do guia de campo da referida reunião, sob a responsabilidade do sócio José Frutuoso; o sócio Paulo Wadt também informou que nos próximos dias irá providenciar para transferir a nova diretoria as senhas do blog e do e-mail utilizado pelo Núcleo Regional Amazônia Ocidental, e que ambas as novas diretorias devem tomar as providencias para a realização de assembleia para a discussão e aprovação de seus respectivos estatutos. Foi também colocada em discussão o local para a realização da I Reunião de Ciência do Solo do Núcleo Regional Noroeste, oportunidade em que os sócios Anderson e Fábio apresentaram a candidatura da cidade de Rolim de Moura com apoio da Universidade Federal de Rondônia; a sócia Stella ponderou que estaria retirando a candidatura de Colorado do Oeste devido sua ausência para o curso de doutoramento, mas que voltaria a propor a candidatura para o segundo evento. O sócio Paulo Wadt ponderou que a candidatura de Vilhena, com apoio da Embrapa, não havia se consolidado devido à ausência de sócios naquela cidade dispostos a conduzir a empreitada. Assim, foi aprovado pelos presentes a realização do evento em Rolim de Moura, com data a ser definida nas próximas semanas. Na pauta final, referente a outros assuntos, o sócio Paulo Wadt informou que solicitou a diretor Alaerto e a Coordenadora de Divisão I, profa. Lúcia Anjos, para que fosse indicado como coordenador da RCC de Rondônia, o que ambos apoiaram; informou ainda que em reunião realizada no mesmo dia 3 de agosto, discutiu com os demais sócios da SBCS envolvidos na organização da RCC Rondônia sua indicação para a coordenação do evento, tendo tratado também de outros assuntos da RCC, como programação de coletas de solos, data provável para a realização do evento, número máximo de inscritos e a realização de um simpósio, ainda em 2015, para a definição do roteiro de viagens da RCC. Não havendo mais assuntos a tratar, a Assembleia Geral de sócios do Núcleo Regional Amazônia Ocidental foi encerrada, a qual foi transcrita e assinada pelo secretário Paulo Guilherme Salvador Wadt.